Portal de Politicas Publicas

  • Temas
  • Destinatários
  • Regiões

Indústria, Comércio e Serviços

Entenda

Informações Gerais

O papel da indústria no desenvolvimento econômico, e seus desdobramentos em termos de oferta de serviços e intensidade de trocas comerciais, pode ser considerado fundamental para a propulsão do crescimento de longo prazo. A tese da inovação tecnológica como fator de indução do crescimento econômico determina a indústria como setor chave da economia capitalista. Dessa forma, o crescimento do produto industrial parece ser condição fundamental para o aumento da produtividade. Por isso, o planejamento econômico conduz a industrialização e a produção de serviços de alto conteúdo tecnológico ao centro das políticas de indução aos investimentos.1
Inspirados nessa tese, os programas latino-americanos de industrialização por meio da substituição de importações tiveram influência decisiva nas políticas industriais do Estado brasileiro durante a segunda metade do século XX. Os esforços de crescimento econômico empreendidos pelo Estado de Minas Gerais se basearam, em grande medida, nessa visão, o que resultou em um amplo elenco de políticas públicas direcionadas para a superação da defasagem tecnológica existente àquela época. Ultrapassada a fase do crescimento industrial via substituição de importações, e completada a transição definitiva do País (e do Estado) de uma economia rural e agroexportadora para uma economia urbano-industrial, torna-se fundamental nortear a política industrial a partir de novos mecanismos de financiamento de investimentos e de incentivos fiscais e creditícios.
As relações entre estrutura industrial e comércio exterior, após o cenário de abertura comercial verificado a partir da última década do século XX, permitem analisar o tema sob algumas óticas. A primeira delas diz respeito à intensidade com que a estrutura industrial de Minas Gerais foi afetada pela referida abertura comercial e seus efeitos sobre a composição atual do produto industrial mineiro, em comparação com as alterações da composição do produto industrial brasileiro. Uma segunda questão se refere aos efeitos setoriais diferenciados sobre a estrutura industrial no Estado, em comparação com o País e suas repercussões para o Estado em termos das trocas comerciais com o resto do mundo. Para o tratamento dessas questões, as políticas públicas de incentivo ao comércio exterior assumem função preponderante para o desenvolvimento econômico de Minas Gerais.
Por sua vez, o setor terciário aparece nas estatísticas do IBGE reunindo todas as atividades que não sejam pertencentes à agropecuária ou indústria. Assim, abrange um conjunto heterogêneo de atividades que vão do comércio em geral aos serviços (de alojamento e alimentação, transportes e armazenagem, comunicações, intermediação financeira, saúde e educação mercantis etc.), que, historicamente, vêm aumentando sua participação relativa na composição do Produto Interno Bruto — PIB — do Estado e do País.

 

1 BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS . Integrando a Indústria para o Futuro. In: ___. Minas Gerais do Século XXI. Belo Horizonte: Rona Editora, 2002. v.6.
 

Atuação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais
  • Na Assembleia Legislativa, as seguintes Comissões são os pontos focais para discussão dos problemas relacionados a este tema:
  • • Desenvolvimento Econômico 
Fiscalização
Requerimento 8242/2017

Requer seja realizada audiência pública conjunta com a Comissão de Desenvolvimento Econômico, para debater as questões relativas à realização de feiras itinerantes em diversos municípios do Estado,...

Requerimento 7895/2017

Requer seja realizada reunião com convidados com vistas à apresentação do importante artigo 'Empreendedorismo e inovação nas cidades mineiras: análise do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado',...